Leia mais: http://www.compulsivo.com.br/2008/06/como-habilitar-formulario-de.html#ixzz0v7FJ1bXV Under Creative Commons License: Attribution Non-Commercial No Derivatives Histórias & Cia: Adormecidas

Histórias & Cia

sexta-feira, 30 de janeiro de 2009

Adormecidas



Entrei no ônibus e sentei-me no último banco.

Ao meu lado havia uma mulher com uma criança.

A criança, que não tinha ainda nem um ano, chorava e esperneava, parecia sentir calor, cansaço e fome...

A mãe, apesar de não espernear, também apresentava sinais de cansaço além de infelicidade.

De uma maneira bem desajeitável, a mulher arrumou a filha em seu colo colocando uma chupeta presa a uma fralda, ambas velhas e encardidas, na boca da criança.

A menina quis recusar, talvez dizer que precisava de outra coisa, mas estava cansada e adormeceu. A mãe adormeceu primeiro.

A cada freada do ônibus, ambas iam para frente em direção ao ferro que as protegia da porta traseira. A mãe então abria os olhos e rapidamente voltava adormecer. Em todas as ocasiões tive ímpetos de segurar a criança com medo de que ela batesse seu rostinho no ferro.

Coloquei me a pensar: de onde elas vinham? Talvez de um posto médico público. Talvez, a mulher tivesse passado a noite toda com a criança em um pronto socorro. Por isso conseguia dormir profundamente com tanto desconforto. Será que precisavam de ajuda?

Meu ponto chegou. A menina continuava a dormir desajeitadamente no colo desconfortável de sua mãe.

O ônibus parou... e eu desci. Por um bom tempo fiquei com elas no meu pensamento: mãe e filha adormecidas.


(História Real - 2004)

0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial